Fases de Aceitação/Adaptação dos Pais

Logo após a revelação de que a criança tem um défice cognitivo, os pais passam por uma fase de grande instabilidade emocional, não sendo raros os fenómenos de rejeição e revolta. Todavia, passada a fase inicial, acabam por aceitar o facto, com resignação, e deixam, quase sempre, transparecer uma boa adaptação à nova realidade.

Os pais atravessam assim, todo um processo de luto com as suas diversas fases:

Choque – Em que parece que o mundo se desmoronou e nada será o mesmo.

Negação – Em que não aceitam o diagnóstico e acham que o médico se enganou, podendo mesmo consultar outro médico. Esta fase é ultrapassada com a ajuda do cariotipo.

Culpa – Em que os pais acham que poderão ter feito algo que provocou a situação ou que poderiam ter feito algo que a evitasse. O esclarecer sobre a alteração cromossómica e a sua ocorrência por acaso, ajuda os pais nesta fase.

Revolta – Inicialmente virada para o médico que deu a notícia, por vezes voltada contra a criança, contra o mundo, a sociedade. A compreensão que esta fase é natural reduz a culpabilidade que os pais sentirão quando a ultrapassarem.

Adaptação – Gradualmente começam a aceitar a criança e a ver os seus lados positivos e a envolver-se mais nos cuidados à criança.

Normalização – Progressivamente há uma “normalização”, ou o estabelecer de um novo equilíbrio, numa vida que, seguramente, nunca será a mesma, mas que terá as suas coisas boas e más, como todas as vidas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: